Onde nasce o preconceito?

É importante nos atentar em não mostrar o preconceito nas pequenas atitudes para as nossas crianças, pois muitas vezes temos essa atitude nas cores: 

Azul apenas para os meninos e rosa para as meninas. Os meninos brincam com carrinhos e as meninas de bonecas. 

Se você é mãe de menino, já pensou em dar uma boneca de aniversário? Claro que não. Mas se por um acaso existir uma boneca velha e seu menino começar a brincar não oprima. Pois em casa foi exatamente o que aconteceu, descobriram uma boneca guardada minha e pegaram para brincar. Foi mágico, seguravam de qualquer jeito para nanar, queriam dar a mamadeira… rsss! Depois de algumas vezes brincando de boneca os carrinhos ganharam a vez.

A identidade de cada criança pode ser feita por elas mesmas e privá-las de algumas brincadeiras do sexo oposto é mostrar que papais não podem cuidam de bebês e nem mamães podem escolher ser uma grande empresária.  

Algumas empresas já estão pensando nisso, mas mesmo já existindo carrinhos para meninas brincarem, ainda há o preconceito da menina não poder escolher, pois o carrinho dela é o rosa. Mas já é um avanço, não é?

E percebendo a paixão por cozinhar de brincadeira, eu incentivei-a mais ainda, dando panelinhas, comidinhas e um móvel feito por mim mesma de MDF para que eles pudessem brincar. E claro, pensando na sua utilidade e re-utilidade num móvel de guardar os próprios brinquedos e ainda servir de cenário para a festinha de 4 anos deles.

Veja a festinha completa em: As festas dos trigêmeos


Quer aprender a fazer uma cozinha em MDF, veja o passo a passo para essa cozinha.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Azul Céu Design e Festas

Sou Andrea, designer a mais de 15 anos, mãe dos trigêmeos mais amados do mundo e fundadora da Azul Céu, design e festas. Incomodava tudo ser jogado no lixo após as festas. Então pensando também em nossa economia atual acabei transformando os produtos de decoração das festas em algo reutilizável. E surgiu a técnica com toda essa identidade de textura e cores. E que é impossível vê-las no lixo. Do papel à transformação – do Descartável para o Reutilizado. Das festinhas para o quartinho.

Banner
Categorias
Leia também

Caixas e suas utilidades

Tema Bichos do Jardim

Casamento de papel

Festa da Banana

Oficina Dedoche on-line – gratuita

Novidades