Blog

Apesar de termos conquistado uma recuperação tímida em nossa economia depois de 2 anos de recessão, ainda temos incertezas do restabelecimento do consumo em nossas vidas. Por isso eu e muitos brasileiros mudamos os nossos hábitos de consumo.

Uma das mudanças foi a busca por festas mais baratas em contrastes com celebrações ostensivas que tomaram conta do mercado nos últimos anos.

A primeira mudança, por volta de 2015, foi a volta das festas feitas em casa, que trouxe também um gostinho da nossa infância, quando nossos pais preparavam-nas assoprando bexigas e enrolando brigadeiros.

Mas até as festas caseiras é possível um consumo excessivo, podendo chegar a valores altos, como mostra no programa “Fazendo a Festa” da GNT, mesmos eles ensinando dicas valiosas de objetos de decoração feito com as próprias mãos.

Por isso defendo não só as festas em casas ou em salões de condomínios mas também com um consumo responsável, como por exemplo, a reutilização de objetos de decoração.

Quando recebi o convite para preparar a festinha da chegada da Manuela, a mãe logo me falou que não poderia gastar muito pois ainda teria que usar o recurso para decorar o quartinho dela.

Então tive a ideia de produzir objetos que poderiam ser usados no quartinho da Manuela também como: gaveteiro, abajur, caixa, porta-fraldas, quadrinhos, bandeirola de tecido para o berço e móbile. Além desses objetos todos os materiais usados foram de custo baixo.

Confira o resultado do Chá de Bebê da Manuela: